Defesa Civil Municipal orienta a população sobre cuidados com insetos agressivos
29/10/2019 Segurança

A Defesa Civil Municipal orienta a população para tomar cuidado com insetos agressivos, como abelhas, marimbondos e vespas. Na primavera e no verão é o período mais propenso para os incidentes com estes insetos.

 

Nessas épocas as abelhas tendem a ficar com muito mel estocado e por isso podem ficar mais agressivas, e pelo fato de colmeias estarem inseridas no ambiente urbano, como em telhados, bueiros, caixas de luz e postes. Qualquer perturbação pode provocar um ataque.

 

Orientações de como se proteger de abelhas:

 


  • Nunca tente realizar a remoção de uma colmeia, sozinho. Principalmente se não tiver a qualificação técnica para esse tipo de tarefa/atividade;
  • As abelhas e vespas só atacam quando se sentem ameaçadas. Portanto, tenha atenção e precaução;
  • Não utilize máquinas barulhentas, como cortador de grama e roçadeira, perto das colmeias. Elas são extremamente sensíveis a ruídos, que as atraem e deixam ainda mais agitadas;
  • Afaste os animais domésticos, principalmente cachorros, do enxame. O barulho deles pode irritar as abelhas e desencadear ataques;
  • Oriente as crianças a não provocarem os insetos;
  • Em caso de ataque, cubra o pescoço e o rosto o mais importante é proteger a sua cabeça, os efeitos das picadas ao longo do corpo não costumam ser tão graves. Além disso, corra em zigue-zague para fugir, as abelhas e vespas se movimentam em grupo e em linha reta;
  • Se alguém for picado, retire os ferrões do corpo o mais rápido, já que eles liberam toxina gradativamente no organismo. A retirada interrompe o processo;
  • Casos mortais: A picada de uma abelha pode ocasionar algo mais grave, como a morte, se a pessoa tiver alergia ao inseto ou se forem muitas as picadas. Nesse caso, não tente tirar cada ferrão: leve a pessoa ao hospital imediatamente ou chame o Corpo de Bombeiro (SIATE).

 

Em casos de emergência onde os insetos estão atacando pessoas ou animais deve se acionar imediatamente o Corpo de Bombeiros pelo telefone 193.

 

Se houver algum enxame alojado em residências ou próximo delas, onde possa oferecer perigo para população, procure a Defesa Civil do município através do telefone 199 e 3676-8174, para orientação e informações de profissionais para retiradas das abelhas.

 

 

Foto: Jaroslav Moravcik / Shutterstock.com